28.7.08

os quadrinhos já não me fascinam tanto quanto antes.
de fato, nada mais me fascina como antes, a não ser a música e as bandas e os shows.
eu vim andando pelo caminho mais curto, e de repente veio nas narinas o cheiro de todas as mulheres da minha vida, ao mesmo tempo.
eu pude reconhecê-los, um por um.
cada peculiaridade, cada diferença entre eles.
pude ver cada rosto feminino na minha cabeça à medida que os cheiros se revezavam.
pensei que algo pudesse estar acontecendo com elas.
improvável, assim simultaneamente.
talvez eu seja o único ponto comum entre elas.
elas vieram me dizer que eu não vou conseguir ser feliz nunca.
vieram me ver.
tirar sarro de mim.
o trânsito me tira o cheiro delas, e traz a fumaça.
me sinto melhor.
continuo andando, de encontro à estação que me traz tanto alívio.
aqui eu sempre tenho um alguém com quem falar.
aqui eu sempre tenho carinho infinito.
"por isso, você é o lugar pra onde sempre vou e fico..."