28.8.09

Deise Fê.

hoje eu saí de casa meio tarde, aproveitando a carona muito oportuna do meu pai. chegando na estação de trem, coloquei o Belchior pra tocar. é impressionante como eu sempre me arrepio com Passeio. desde 2006 (quando eu conheci a música) é assim. me dá um nó no peito, uma vontade de desabar! o disco é curtinho, e eu terminei de ouvir lendo um tantinho mais do Harry Potter e As Relíquias da Morte.
quando cheguei na estação Domingos de Morais precisava de algo pra ouvir até chegar na porta do trabalho, então vasculhei o iPod atrás de algo: Beulah. aos primeiros acordes de Hello Resolven (The Coast Is Never Clear, 2001) eu imediatamente me lembrei da Deise Fê. não à toa: a moça que me apresentou a banda, assim como toda a turma da Elephant Six (Apples In Stereo, Of Montreal, Circulatory System, Olivia Tremor Control, Neutral Milk Hotel, dentre outros). lembrei dos tantos momentos que passamos, eu, ela e ygor. de como éramos inseparáveis e de como as coisas mudaram.

deu saudade...
(recorrência estranha da palavra saudade, aqui.)

9 comentários:

Jaya disse...

Bonito, o diário.

E as saudades.

Karla Marrocos disse...

(8) Quando a nostalgia vem à mente...

Carlos Howes disse...

http://bit.ly/SR0d0

Ver esse tipo de coisa me obriga a alojar muito espaço para essa palavra - saudade -.

Mas eu não posso evitar. =)

Eloisa disse...

Vejo que nao estou sozinha, tenho encontrado muitos blogueiros que se arrepiam com o rapaz latino americano.

ygor p. disse...

harry fucker não, bróder.

:-)

Madalena disse...

Saudade azeda de groselha: faz cara feia.

Jaya disse...

Buno, s-a-u-d-a-d-e.

Que tudo esteja bem, eu desejo.

Um beijo, xuxu.

Junior Bellé disse...

Ontem conversei com os amigos ao redor de minha mesa, e não deixei meu cigarro se apagar pela tristeza. Sempre é dia de ironia, no meu coração.

Marta Pinheiro disse...

me deu vontade de ouvir belchior. acho que nunca parei pra fazer isso. é! nunca parei pra fazer isso! você me ensina cada uma...