13.4.09

sexta-feira 10.

entrei em casa e ela já me olhava do alto.
joguei o casaco na poltrona no canto da sala, beijei meu pai, desci as escadas pro quarto.
liguei o computador, coloquei um som calmo, entrei no banheiro e escovei os dentes.
logo depois, me despi, abri o box e entrei, girei o misturador e a água fez massagem nas minhas costas. fria. odeio esse chuveiro que não segura a temperatura. ajustei no misturador de modo a esquentar a água, peguei o xampu e esfreguei a cabeça cantando a próxima da lista.
terminado o banho me enrolei na toalha. saí pro quarto, peguei a calça, a mesma de sempre, o único jeans que me resta, vesti as pernas, fechei o botão.
peguei lá fora a tábua de passar. algo manchou justamente a camisa que eu tinha escolhido pra hoje. que saco! achei uma outra, melhor alternativa, liguei o ferro cantarolando: "Guarda os olhos nas palavras/Desinteressada, logo vira o rosto/E a página".
camisa passada, desodorante, um pouco d'água pra lubrificar a garganta tão maltratada a semana toda. ainda bem que a febre passou. ainda bem que chegou logo esse dia!
subo pro quarto do meu pai, creme de barbear, 3 lâminas roçando meu rosto, a barba (ou projeto disso) saiu dele. parada no quarto da irmã, tem lá um espelhão. roupa: ok. cabelo: é... ok. a barba tá legal. o peito: estranhamente tranquilo.
desço ao quarto novamente e confiro outros detalhes, carteira, cartões telefônico e do banco (tudo bem que eu não tenho um tostão na conta, mas...), chaves, Trident, Lucky Strike Red, o isqueiro vermelho. tudo certo.
subo, dou uma breve explicação de onde e com quem estarei, me despeço e saio. assim que abro a porta ela está lá me olhando. caminho até o portão. abro, saio, fecho. vou andando, olhando pra ela, que me chama, fala comigo. Durante todo o caminho.
Aproveito a companhia pra desabafar, e peço ajuda. sorte. calma.



hoje vejo que ganhei um baita dum presente.


comprometer-se mode: on.

3 comentários:

[P.!] disse...

agora ficou melhor... "comprometer-se mode: on"


adorei!
:*

Marta Pinheiro disse...

ó meu deus!! orgulho da madrinha!

Karla Marrocos disse...

hum! eu gostei mto disso! me perdoe pela falta de criativadade no comentário, mas é que eu só fico muito criativa quando estou triste, logo...